PRTB oficializa candidatura de Contar e anuncia chapa com Avante

Ele acha que Bolsonaro deva ficar 'neutro' no 1º turno e que terá votos para chegar no 2º turno

CORREIO DO ESTADO / ANA CLARA SANTOS, CELSO BEJARANO


Candidatura foi oficializada nesta sexta (05) - Arquivo

O deputado estadual Renan Contar, o capitão Contar, teve a candidatura ao governo de Mato Grosso do Sul oficializada pelo PRTB no início da noite desta sexta-feira, data limite das convenções partidárias. Ele cre que alcança o segundo turno, que Jair Bolsonaro, do PL, vai manter-se neutro no primeiro turno em MS e que fechou chapa com o Avante na corrida sucessória.

O PRTB lançou 25 candidatos a deputado estadual e 9 para deputado federal. A legenda não vai concorrer ao Senado e anunciou que segue junto com a candidatura da ex-ministra Tereza Cristina, do PP. Antes do início do evento, os apoiadores do candidato ouviram os hinos nacional e do estado de MS e ainda fizeram oração ao deputado. Alguns foram às lágrimas.

'Estamos animados, confiantes, contrariando todas as narrativas, falácias, no sentido de criar descrença em nosso projeto. Tenho plena convicção que esse espaço existe, com grandes chances de chegarmos no segundo turno', afirmou o candidato bolsonarista, logo no início da convenção, promovida num hotel, na avenida Afonso Pena, perto do shopping Campo Grande.

Embora Bolsonaro já tenha dito que apóia a candidatura de Eduardo Riedel, do PSDB, ao governo, o capitão não acha que essa coligação deva influir negativamente em sua campanha.

'Até o momento não vi declaração de apoio. O presidente deve se manter neutro no primeiro turno. O eleitor de MS sabe qual pré-candidato apóia o presidente', afirmou o deputado Contar.

Contar afirmou também que a convenção põe fim na conversa de que ele cederia para ser suplente ao Senado e ainda que 'os concorrentes irão sofrer na trincheira'.

Beto Figueiró, também do PRTB, confirmado como vice de Contar, também acha que fato de o presidente anunciar apoio a Riedel, 'em nada' deva atrapalhar a candidatura do PRTB.

'É uma forçação [apoio a Ridel]. Contar conversa quase que diariamente com o Bolsonaro', afirmou Figueiró, que acrescentou: 'Contar é incorruptível'.

O candidato a vice afirmou, ainda, ser natural que Bolsonaro aceite apoio de outras candidaturas, afinal, 'o presidente é um candidato majoritário'.

Políticos, como Janaína Pascoal, candidata ao Senado pelo PRTB de São Paulo e o apresentador de tevê Ratinho, mandaram vídeos com mensagens de apoio ao deputado.

O deputado estadual Capitão Contar estreou na política em 2018, quando elegeu-se deputado com uma estrondosa votação: 78.390 votos, o primeiro lugar naquele pleito.

Assine o Correio do Estado