Israel confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Infectado é um homem de 30 anos que retornou de viagem pela Europa

CORREIO DO ESTADO / AGêNCIA BRASIL


- CDC/BRIAN W.J. MAHY

Israel relatou neste sábado seu primeiro caso confirmado de varíola dos macacos, que as autoridades esperam que seja controlado.

O caso é de um homem de 30 anos que retornou de uma viagem pela Europa Ocidental, de acordo com o Centro Médico Tel Aviv Sourasky - Ichilov, onde ele se encontra em quarentena e em estado leve.

O ministro da Saúde, Nitzan Horowitz, disse que algumas centenas de vacinas, principalmente para equipes médicas que tratam pacientes em potencial, devem ser compradas para evitar novas infecções. 'Isso não é uma pandemia, não é nada como o coronavírus', disse ele ao N12 News.

Ele não deu detalhes sobre a vacina, mas o imunizante contra a varíola também pode proteger contra a varíola dos macacos.

A varíola dos macacos é uma doença infecciosa geralmente leve, e é endêmica em partes da África ocidental e central. Ela é transmitida por contato próximo, o que significa que pode ser contida com certa facilidade por meio de medidas como isolamento e higiene assim que um novo caso é identificado.