ONG de Campo Grande inicia campanha para doação de agasalhos a moradores de rua

Os acolhidos pela instituição em situação de rua também precisam de alimentos

CORREIO DO ESTADO / JUDSON MARINHO


A unidade I da Clínica da Alma atende 350 pessoas. Auxiliando no tratamento gratuito e recuperação de pessoas em situação de rua - Divulgação/ Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras

Com o início da frente fria em Campo Grande, a ONG Fraterninade sem Fronteiras iniciou uma campanha para arrecadação de agasalhos e alimentos para moradores de rua da Capital.

A iniciativa faz parte do projeto Fraternidade na Rua que faz uma busca ativa na cidade, oferecendo ajuda a pessoas que estão em situação de vulnerabilidade durante a temperatura baixa. 

Os itens que podem ser doados na campanha da ONG são: peças femininas, masculinas, infantis, calçados, meias, cobertores e alimentos, principalmente, arroz e macarrão. 

Segundo o Pastor Milton Marques, durante esse período de frente fria, a necessidade de doações para manter o projeto em funcionamento aumenta. 

“Estamos em um período de baixas temperaturas e com o frio a nossa necessidade aumenta muito, principalmente por roupas para as crianças e homens, além do consumo maior de alimentos durante as refeições', explica o Pastor.

O abrigo Clínica da Alma atende centenas de pessoas todos os dias, oferecendo ajuda com roupas e comidas,  e funciona também como um lugar temporário para os moradores de rua se aquecerem. 

Atualmente o projeto em Campo Grande acolhe 340 pessoas, entre homens, mulheres e crianças, que estavam em situação de rua. No local são oferecidas três refeições por dia. Conforme o Pastor Milton, durante a mudança do clima, o consumo na casa de acolhimento acaba subindo.

O arroz já teve um aumento de 60 para 80 quilos por dia e o macarrão de 25 para 40 quilos. Tudo que é consumido pelos necessitados são adquiridos através de doações da população.

As contribuições podem ser entregues na Rua Brilhante, 2192, Bairro Bandeirantes, em Campo Grande- MS. 

Assine o Correio do Estado