Indiciado por morte no trânsito, surfista consumiu mais de R$ 800 em bebidas antes do acidente

Felipe Cesarano, conhecido no meio do surfe como "Gordo", responderá por homicídio com dolo eventual. Ele dirigia a 140km por hora quando colidiu com carro de sargento no Rio

GLOBOESPORTE.COM / REDAçãO DO GE


A Polícia Civil do Rio indiciou o surfista Felipe Cesarano por homicídio com dolo eventual. Conhecido no meio do surfe como "Gordo", o atleta provocou um acidente de trânsito que resultou na morte do sargento da Marinha Diogo da Silva, em dezembro, no Rio. Cesarano dirigia a mais de 140km por hora quando bateu no carro de Diogo. Os exames realizados na ocasião comprovaram que o surfista estava alcoolizado.

Segundo o jornal O Globo, Felipe consumiu mais de R$ 800 em vodka e energético antes do acidente. Ainda nesta sexta, o RJ2 teve acesso a vídeos que mostram Cesarano comprando bebidas e cambaleando, indicando que o surfista estava bêbado antes de pegar o carro.

A investigação confirmou também que o atleta perdeu o controle do carro e invadiu o canteiro, derrubando um poste. O carro de Cesarano atravessou a pista na contramão e bateu no veículo que era conduzido pelo sargento da Marinha. Diogo morreu na hora.

Cesarano chegou a ser preso em flagrante, mas foi liberado após a audiência de custódia e agora responde em liberdade.

Ameaça no volante

Por conta de todos os fatos levantados na investigação, a polícia concluiu que o surfista é uma ameaça ao dirigir um carro. Ele estava com a carteira de habilitação suspensa desde 2016 e tinha 124 multas, 88 delas por excesso de velocidade.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Daniel Rosa, ao conduzir o carro no estado em que estava na madrugada do acidente, Felipe Cesarano assumiu o risco de ferir ou matar alguém.

Risos durante exame

Cesarano disse aos policiais ter participado de uma festa pouco antes do acidente. O laudo da análise do exame de alcoolemia, que comprovou a embriaguez, revelou que o atleta ria e falava de forma repetitiva e confusa durante o procedimento.

Um dos maiores especialistas em ondas grandes do Brasil, Gordo chegou a ter uma onda que pegou usada numa tomada de imagens do filme "Jurassic World", em 2018. Conhecido em Nazaré , o carioca costuma surfar ao lado de estrelas da modalidade, como Pedro Scooby, e participa de programas de televisão sobre o esporte. Cesarano já concorreu ao Oscar de ondas gigantes da WSL.