Diretor da OMS diz que meta deve ser reduzir a transmissão do coronavírus

MIDIAMAX


O diretor de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou nesta segunda-feira, 25, que a comunidade internacional deve estabelecer como meta a redução significativa do coronavírus, não a erradicação. “Até hoje, nós só conseguimos erradicar uma doença, que foi a varíola', explicou, em entrevista coletiva em Genebra, na Suíça.

Ryan destacou que a acredita que a covid-19 continuará se disseminando pelo mundo “por um bom tempo'. O diretor ressaltou que a situação da pandemia no continente americano está se estabilizando, embora alguns países, como Brasil e Colômbia, ainda enfrentem a aceleração da epidemia.

Questionado sobre a viabilidade de realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão) este ano, Ryan comentou que a decisão cabe ao Comitê Olímpico Internacional (COI) e às autoridades japonesas. Ele também descartou a possibilidade de que atletas sejam vacinados prioritariamente, uma vez que grupos sociais vulneráveis devem ser imunizados antes. “Continuamos trabalhando com o COI', disse.

Presidente da Argentina recebe 1ª dose da vacina Sputnik V

Biden assina ordem executiva revertendo saída dos EUA da OMS

Consultor sênior da entidade, Bruce Aylward recomendou que as orientações das farmacêuticas sobre aplicação de doses das vacinas sejam recomendadas. Para ele, a humanidade só poderá vencer a covid-19 se houver distribuição equitativa dos imunizantes.