PF diz ao STF ainda não ter elementos para indiciamentos em inquérito de atos antidemocráticos

Inquérito foi aberto em abril de 2020, mirando bolsonaristas que defenderam fechamento do Congresso e do STF

FOLHA


A Polícia Federal enviou ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, um relatório informando que, ao término de dezenas de diligências realizadas, não encontrou elementos suficientes para indiciar pessoas pela realização ou financiamento de atos antidemocráticos, por ora.

Os autos do inquérito estão com a Procuradoria-Geral da República, que vai analisar as medidas cumpridas. A PF não pediu mais prazo, nem propôs novos caminhos, indicando ter terminado sua parte.

A delegada Denisse Dias Ribeiro enviou o relatório ao ministro em dezembro, mas os documentos foram encaminhados direto para a PGR, onde estão até agora.

Esse é o inquérito que foi aberto em abril de 2020, mirando bolsonaristas que defenderam o fechamento do Congresso e do STF. Carlos e Eduardo Bolsonaro foram ouvidos por vontade da PF.

A delegada não classificou o relatório nem como parcial, nem como final, como é o padrão. Para o inquérito seguir aberto, então, a PGR terá de pedir novas medidas de investigação e Moraes autorizar. Ou, o ministro pode decidir simplesmente devolver para a PF, para que continue apurando.

TIROTEIO

João Doria tem se mostrado cada vez mais irresponsável com a população Do senador Major Olímpio (PSL-SP), sobre decisão do governador paulista de manter ICMS menor apenas para carne vendida a grandes redes